Músicos x Habilidades: O que precisamos para mudar o cenário independente!

No ano de 1985 o Brasil se viu formando o cenário que abraçaria milhares de adeptos desse grande gênero que se chama Heavy Metal, naquela época não existia divulgação via internet, então o marketing da época era  feito por fanzines, revistas, troca de CDs/Fitas e o famoso boca a boca, mas em 2017, com o crescimento monstruoso da internet e suas tecnologias, o que falta para o Brasil e suas bandas ganharem reconhecimento e fazer do nosso mercado auto sustentável?

 

Crie Habilidades:

Primeiramente, vamos focar em bandas que não tem vinculo com nenhuma gravadora, que trabalham totalmente independentes quais são os maiores desafios para essa banda?

Eu concluo que são muitas, para bandas que desejam viver de músicas, precisamos de músicos capacitados e profissionais (E sim, eu me refiro a músicos que tenham um equipamento em ordem e seja muito organizado e presencial com o seu trabalho), hoje vivemos numa era em que é realidade gravar o seu trabalho em casa, obter um home studio nunca ficou tão fácil, existem inúmeras dicas pela internet (Tio Google ajuda 😉 ), então não é desculpa para você dizer que seu material foi mal gravado, mas se você mesmo assim preferir ir para um estúdio profissional sugiro que faça uma pesquisa para não parar em um produtor que não possa fornecer toda a qualidade que  você procura.

 

Valorize a sua imagem: 

Outra questão importante que muitas bandas relaxam o Audiovisual. Eu sempre rebato que, ‘’não adianta você gravar algo de qualidade e fazer um trabalho audiovisual lixo’’, eu vejo muitas bandas que tiram um foto com sua câmera de celular, não editam, não fazem questão de contratar um fotógrafo, ficam mendigando para um artista criar sua arte para a capa, ou apenas lançam o material no youtube com uma imagem fixa de fundo e esperam que aquilo faça sucesso (Será que você  valoriza mesmo o seu trabalho? )

 

O marketing nas bandas:

Vejamos a parte em que eu decidi escrever esse texto, o marketing da banda ou o Music Business, eu pergunto aos amigos músicos, quantos de vocês leram algum livro a respeito?

 

O que eu menos percebo é que quando compareço aos eventos não vejo os músicos falando sobre o assunto, e para mim aqui está o motivo de nosso cenário estar estagnado, os músicos procuram se especializar em aprender a música, mas não o business que move ela. O meu ponto de  vista é que hoje em dia para um músico independente, ele não pode entrar numa banda e saber apenas tocar o seu instrumento, tem que haver habilidades a mais, por exemplo, um músico aprender edição de vídeos, outro marketing digital e assim por diante, isso tem a somar para a banda e as custos em que você iria gastar com isso.

Vou deixar aqui algumas sugestões em que vocês podem saber mais sobre Music Business:

 

Conclusão:

Eu falei um pouco dos erros que são cometidos pelos músicos brasileiros que queiram viver de música no país, claro que faltou muita coisa, e isso eu falou detalhadamente em outras matérias, e também vou reforçar cada ponto citado nesses erros, a reflexão que fica é que, se você ama o seu trabalho, porque o trata de forma tão pífia? Se adapte aos novos meios, se especialize, busque obter mais habilidades, converse mais sobre business com outros músicos, o conhecimento não deve ser guardado para si, e sim ser espalhado para os quatros cantos desse Brasil!

 

Douglas Baungratz


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *